A Ilha Sob o Mar

Ir em baixo

A Ilha Sob o Mar

Mensagem por Valdeci C. de Souza em Qui Jun 28, 2012 10:28 am

A Ilha Sob o Mar o mais novo livro da escritora chilena Isabel Allende tem como pano de fundo a conturbada história do Haiti. Aqui no Brasil muito se fala nesta ilha caribenha uma vez que para lá são enviados nossos soldados na missão de paz patrocinados pelo governo brasileiro e pela ONU. Os jornais estão repletos de histórias de um país em constante guerra civil e as atrocidades por lá cometidas contra o povo pobre e negro. O Haiti já foi possessão da Espanha e depois cedida para a França. Após uma revolta de escravos, em 1794, tornou-se o primeiro país do mundo a abolir a escravidão. Nesse mesmo ano, a França passou a dominar toda a ilha. Em 1801 o ex-escravo Toussaint Louverture tornou-se governador-geral, mas, logo depois, foi deposto e morto pelos franceses. O líder Jean Jacques Dessalines organizou o exército e derrotou os franceses em 1803. No dia 1 de Janeiro de 1804 foi declarada a independência (o segundo país a se tornar independente nas Américas) e Dessalines proclamou-se imperador. Como forma de retaliação os escravistas europeus e estadunidenses mantiveram o Haiti sob bloqueio comercial por 60 anos. No século XVIII, a região foi a mais próspera colônia francesa na América, graças à exportação de açúcar, cacau e café.

Toulouse Valmorian é um francês em decadência que em 1770 chega a Saint-Domingue para tomar conta da fazenda de cana-de-açúcar administrada pelo pai que se encontra muito debilitado de saúde e com o pé, literalmente, na cova. Os negócios vão de mal a pior com a fazenda em ruínas, a produção em baixa e a revolta dos escravos rondando pelas fazendas da vizinhança. A situação é crítica e, com a morte do pai, resolve assumir o controle do patrimônio da família e instala-se definitivamente na fazenda Saint-Lazare. Para ajudá-lo nesta tarefa contrata Prosper Cambray um ex-caçador de escravos para ser o capataz e assim controlar a revolta dos escravos que começam a tomar ciência da sua força de luta. Sob a nova administração Saint-Lazare progride e a produção de açúcar aumenta consideravelmente.

Oito anos depois, em uma viajem de negócios a Cuba, conhece Eugenia García Del Solar uma espanhola de boa aparência, mas de fortuna duvidosa. Como deseja um herdeiro para dar continuidade aos negócios resolve casar com Eugenia. Para este fim contrata os serviços de sua amiga (e amante) Violeta Boisier para tornar a fazenda um lugar mais agradável e de acordo com suas posses de rico plantador de cana-de-açúcar. A famosa cortesã Boisier resolve então fazer uma grande reforma na Casa Grande além de comprar móveis novos, tapetes, lustres, cortinas, etc… Tudo para que a futura mulher de Valmorian sinta-se uma verdadeira esposa de fazendeiro rico. No mercado de escravos compra a menina Zarité de oito anos para ser a acompanhante particular da espanhola. Antes de entregá-la ao casal, ensina a pequena escrava todos os macetes das suas novas obrigações.

Zarité, ou Tété passa a ser a escrava particular de Eugenia atendendo-a em todas as suas necessidades e trabalhando de sol a sol sem descanso. Leva uma vida de sacrifício e humilhações para um ser tão pequeno. Longe de ser apenas uma escrava para serviços domésticos é abusada sexualmente pelo patrão por muitos anos e com ele teve dois filhos: Jean-Martin que lhe é roubado no dia do nascimento e entregue para outro casal criá-lo e posteriormente a menina Rosette. Com a saúde debilitada Eugenia dá a luz ao primogênito de Valmarian chamado de Maurice que é cuidado com zelo e carinho pela escrava Tété. Três anos depois Zarité dá a luz à menina Rossete que o patrão permite que viva com ela até para fazer companhia ao filho futuramente. Todavia, não a reconhece como filha legítima e a trata com indiferença e preconceito. Para aliviar suas dores tem como única amiga Tante Rose, a mambo e “doutora de folhas” e com ela aprendeu os mistérios dos “loas” e os segredos para curar e amenizar a dor de seus irmãos de cor. Para o coração encontra alívio nos braços de Gambo um escravo e guerreiro recém adquirido pelo patrão. Na sua vida de escrava conheceu também o médico Parmentier, que queria saber os segredos das folhas para usar na sua medicina e aprendeu com padre Père Antoine a praticar a caridade. Tinha um único objetivo de vida: Ser livre!

Com a revolta dos negros e a guerra civil no Haiti Zarité é levada por seu patrão para Cuba e posteriormente para Nova Orleans onde Valmorian comprou outra fazenda de cana-de-açúcar em sociedade com seu cunhado Sancho del Solar para recomeçar os negócios. Sua vida não mudou muito no novo país e o sofrimento por deixar Gambo é enorme assim como a separação de outros amigos que ficaram. Na América Tété terá que enfrentar outros desafios e continuar a sofrer humilhações, abusos e a cuidar de sua nova patroa e suas filhas com mesmo zelo e angústias. Na companhia de Zacharie irá encontrar um pouco de paz e, na união com este homem, aprender a dançar seu bailado africano porque como ele costuma dizer “escravo que dança é livre… enquanto dança”.

Isabel Allende consegue transportar o leitor para o universo sofrido dos escravos no Haiti e a luta de trinta anos de Zarité por sua liberdade. Um painel bastante amplo de todo este universo dos negros, brancos, colonizadores e colonizados nesta ilha chamada Haiti. Em suas páginas o leitor encontrará inúmeros personagens interessantes e suas incríveis histórias de vida, trabalho e sofrimento. Interessante notar que a escritora dá voz à escrava e, em algumas páginas, o leitor encontrará a narrativa dos acontecimentos em primeira pessoa narrados pela própria Tété. Este artifício é interessante para dar ao leitor a sensação real dos sofrimentos e angústias deste personagem incrível e acalentar com ela suas esperanças de um futuro livre.

avatar
Valdeci C. de Souza

Mensagens : 65
Data de inscrição : 27/06/2012
Idade : 61
Localização : Cachoeirinha

Ver perfil do usuário http://maisde140caracteres.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum